FOTO POEMA

FOTO POEMA

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Do poeta João Cândido Martins

Cai a noite em sombras severas
Das estrelas ausentes ouve-se o grito
E eu, envolto nas brumas das quimeras
Olho o nada do absimo e precipito

Olor das flores, ocre singeleza
Que com vaga certeza se esparrama
É o oposto do oposto da beleza
Que habita entre a comédia e o drama

Sem respostas calo ante o negrume
E vivo algumas horas de terror
Inebriado com tal negro perfume

Mas a esperada luz do dia nunca nasce
E por mais que na cadeira o corpo arrume
Nada posso contra a ruga que rasga minha face

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães