FOTO POEMA

FOTO POEMA

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Que mundo é esse?

A Câmara dos Deputados,
analisa o Projeto de Lei 267/11,
da deputada Cida Borghetti (PP-PR),
que estabelece punições para estudantes
que desrespeitarem professores
ou violarem regras éticas
e de comportamento de instituições de ensino.
Em caso de descumprimento,
o estudante infrator ficará sujeito
a suspensão e, na hipótese de reincidência grave,
encaminhamento à autoridade judiciária competente.
A proposta muda o Estatuto da Criança e do Adolescente,
(Lei 8.069/90), para incluir o respeito aos códigos de ética
e de conduta como responsabilidade e dever
da criança e do adolescente na condição de estudante.
Indisciplina:- De acordo com a autora,
a indisciplina em sala de aula tornou-se algo rotineiro
nas escolas brasileiras e o número de casos de violência
contra professores aumenta assustadoramente.
Ela diz que, além dos episódios de violência física
contra os educadores, há casos de agressões verbais,
que, em muitos casos, acabam sem punição.
O projeto, que tramita em caráter conclusivo,
será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família;
de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: http://primasfalando.blogspot.​com/
2011/04/
camara-analisa-projeto-de-lei-que-pune.html

Surto materialista.

O que estou pensando agora?

Gostaria de ter na bolsa,
umas 30.000 notas de R$ 1,00.
Acho que não estou muito romântica.
Só não faço uma promessa,
pra não contrair mais um dívida.
Sem grana, a gente realmente, dança.


Cecília Fidelli.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Queridos amigos.

Dois amigos viajavam pelo deserto
e de repente brigaram.
O amigo ofendido escreveu na areia:
- HOJE MEU MELHOR AMIGO ME BATEU.
Seguiram e chegaram a uma ilha
onde se banharam.
O que havia apanhado
começou a se afogar
sendo salvo por seu amigo.
Ele pegou um estilete
e escreveu numa pedra:
- HOJE, MEU MELHOR AMIGO
SALVOU MINHA VIDA.
Seu amigo perguntou:
- Por quê
quando eu te bati
você escreveu na areia
e agora que te salvei
você escreveu numa pedra?
O outro amigo respondeu:
- Quando um grande amigo
nos ofende
devemos anotar na areia
onde o vento do esquecimento
se encarrega de apagar.
Mas, quando nos faz algo de bom,
devemos gravar numa pedra.
Na pedra da memória e do coração!
Amigo não é uma pessoa que não erra,
que não tem defeitos,
que não chora,
mas é uma pessoa
como outra qualquer.
Com defeitos e virtudes ,
capaz de tudo
pra ver um sorriso seu.

Anônimo.

Intervenções?

terça-feira, 26 de julho de 2011

Amy Whine House.

Um exemplo a ser esquecido.

26 de Julho - Dia da Vovó.


Vovó no sofá fazendo tricô
ou fazendo bolo de cenoura
na cozinha.
Vovó contando historinhas.
Eu entendo como experiências.
Como uma das pessoas
mais importantes de nossas vidas.
Criou os filhos,
paparica os netos.
Eu entendo como carinhos.
Ela está na net
trocando idéias com outras vovós?
Ela está inteirinha?
Tenho minha avó na memória
e num porta retrato.
Não estou triste,
apenas cheia de suspiros.
Eu entendo,
como afeição eterna.

Por isso sinto ela assim,

bem pertinho.
Entendo como Amor Divino.

Cecília Fidelli.

sábado, 23 de julho de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Erupções.

De: Ensaio sobre a cegueira-Jose Saramago.

Se antes de cada acto nosso,
nos puséssemos a prever
todas as consequências dele,
a pensar nelas a sério,
Primeiro as imediatas,
depois as prováveis,
depois as possíveis,
depois as imagináveis,
não chegaríamos sequer
a mover-nos
de onde o primeiro pensamento
nos tivesse feito parar.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A morte.

A morte.

A dor é inevitável,
mas o sofrimento é opcional.
A eternindade é o consolo-
Quem crê na vida
depois da vida
  a valoriza espiritualmente
não materialmente.
Quem chora sem cessar
pelos que se foram,
não crê na perfeição
e na bondade de Deus.
Fé, compreensão
e exaltação aos que ainda
estão ao nosso lado.
Porque sabemos
que a qualquer momento
vamos nos distanciar também.
Não deixe os amores
presentes fisicamente
pra depois.
Preces aos que se foram
ressoam nos céus do amor.

Cecília Fidelli.

terça-feira, 19 de julho de 2011

20 de Julho - Dia do Amigo

Amigo,
tem gestos de amor e sacrifício.
Nunca troca a roupa do caráter.

Cecília Fidelli.

20 de Julho - DIA DO AMIGO !!!

FELIZ DIA DO AMIGO !

O Dia do Amigo, celebrado a 20 de julho, foi primeiramente adotado em Buenos Aires, na Argentina, com o Decreto nº 235/79, sendo que foi gradualmente adotado em outras partes do mundo.
A data foi criada pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro. 


Com a chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969, ele enviou cerca de quatro mil cartas para diversos países e idiomas com o intuito de instituir o Dia do Amigo. Febbraro considerava a chegada do homem a lua "um feito que demonstra que se o homem se unir com seus semelhantes, não há objetivos impossíveis". 

Aos poucos a data foi sendo adotada em outros países e hoje, em quase todo o mundo, o dia 20 de julho é o Dia do Amigo, é quando as pessoas trocam presentes, se abraçam e declaram sua amizade umas as outras, na teoria.

No Brasil, apesar de não ser regulamentada por lei, o dia do amigo é comemorado popularmente em 18 de abril. 

No entanto, o país também vem adotando a data internacional, 20 de julho, sendo inclusive instituída oficialmente em alguns estados e municípios. 

 A você, um Feliz Dia do Amigo! 

 Com o carinho da nossa amizade,
Thiago Guimarães e Cecília Fidelli.

Criando Asas.


Quando nossos sonhos crescem
os vazios desaparecem.
Voar livremente,
atingir as nuvens
em pensamentos.
Perder um tempão com o sol absoluto.
Sentir a brisa do mar,
ter um cantinho nas montanhas
ou estacionar nas próprias vontades.
Beijar as flores,
embriagar-se de suas cores.
Perder-se no espaço
e percorrer das alturas,
todos os caminhos lá de baixo.
Distanciar-se ao acaso.
Estou convencida de que
na leveza de cada ser,
de cada espécie,
há sempre algo inesperado,
ou algum doce mistério.
Um vento estimulante,
um céu calado
emudecendo a magia,
como se o mundo fosse só silêncio.
Como se todos estivessem adormecendo.
Mas, estou consciente.
Apenas permaneço
nas imaginações do momento.

Cecília Fidelli

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Conduta/Condutas.

Há três métodos para ganhar sabedoria.
Primeiro, por reflexão, que é o mais nobre.
Segundo, por imitação, que é o mais fácil
E terceiro, por experiência,
que é o mais amargo.

- Desconheço a autoria.

18 de Julho - Dia do Trovador.


Há quem confunda trova com
outros gêneros de poesia.
Na verdade Trova é uma forma de poesia.
Difere entretanto dos demais gêneros,
porque precisa ser
em uma única estrofe de quatro versos
compostos em Redondilha Maior
(heptassilábicos) ,rimando o primeiro
com o terceiro e o segundo com o quarto,
e encerrando sempre um sentido completo
do tema abordado.

domingo, 17 de julho de 2011

Artimanhas.


Os brilhos de alguns olhares,
traduzem paz ou envenenam.
Olhares intermináveis,
profundos,
fazem de tudo
pra tranquilizar.
Os que atacam
se distanciam
mas, não sem antes
injetarem suas doses
de venenos.
Já os olhares que deslizam
serenamente sobre nós,
conseguem ignorar
as multi faces
das verdadeiras serpentes.
Homens.
Alguns,
inadaptáveis,
não suportam nem a si mesmos.
Predadores e presas.
Vivemos como se a terra
fosse subdividida
em colônias,
quando é nosso
paraíso natural.

Cecília Fidelli.

OBSTÁCULOS NO ASSOCIATIVISMO.


Empreitadas associativas exigem em demasia dos ativistas engajados no processo de levar a literatura adiante. Necessita-se de muita disponibilidade de tempo e dinheiro. Tudo tem custo alto e se lida com pessoas raramente predispostas ao trabalho. A maioria pretende preencher o ócio na aposentadoria, ou, se ainda pertencente à força de trabalho, o vazio ocorrente nas horas de lazer. Para vencer a baixa auto-estima, alguns necessitam que se lhes alimente o ego com loas e ladainhas sobre o pretenso valor pessoal. Em intermináveis reuniões, muita conversa e poucas ações práticas decorrentes. E haja muito cuidado por parte do dirigente societário para que não venha a destacar em demasia alguém que eventualmente se salienta no grupo. Este se tornará desafeto para os líderes da mediocridade e o dirigente obterá severas restrições. Quando esse é o clima, os projetos não decolam e a literatura mirra, devido à animosidade entre as corriolas da inveja. Os talentosos e criativos se afastam. Em regra, as abelhas-obreiras contam-se nos dedos. E o movimento literário perde sua possível potência e força representativa juntos aos governos, aos poderosos do capital e aos opressores de plantão. A esses sempre interessa que sejamos impotentes. Somos agentes idealistas baseados no altruísmo e cabem a nós os primeiros passos das mudanças para o bem da sociedade. Aos obstaculizadores não interessam mudanças, porque perdem privilégios...

JOAQUIM MONCKS.
Artigo do livro:
– TIDOS & HAVIDOS, 2011.
http://www.recantodasletras.com.br/tutoriais/3090598

Cartão Poético

Alternativa.

Quando o amor
chega ao final da colheita...
É preciso pagar caro
pela semente
que havia sido plantada
mas não germinou.
Dois corações afetados.
Duas almas em pedaços,
até que venha nova safra.
Amar depende de bom clima.
Não de geadas íntimas.
É quando é preciso
procurar novos aromas,
em novos pomares.
Toneladas de afetos
dispersos.
Um novo amor,
pra substituir o antigo.
Quem sabe tem um aí
bem perto
e dá pra vida
voltar a ficar doce?

Ci Maneski.

Fotopoema

Pequeno Matheus.

Vida nova que engatinha pela casa
E nos enche de alegria,
As primeiras palavras que dizes nos encantam.
São como versos de uma linda melodia.

Criança, bebê lindo e inocente!
Sinta que és meu pela vida inteira.


Para o meu filho Matheus.

Thiago Guimarães.
25.02.2011

MUITO OBRIGADO POR VISITAR O BLOG.

É sempre um prazer ter você por aqui!

sábado, 16 de julho de 2011

Mistérios do Coração.

às vezes, a incoerência
faz-se presença na dor;
os pensamentos fluem
no teu olhar como
plena luz do amor...
mistérios do coração
enxergam com emoção
a doce fusão dor e amor
na ampla vontade da
eternidade sentida no
voo da liberdade
apta para amar e
faz de cada instante o
gira mundo da
felicidade constante
nas pequeninas
bolhinhas de sabão
com vida e emoção
num barquinho de paz

Marisa de Medeiros.

Nos mistérios do coração,
a certeza do amor...

Balada Poética.



Esta noite, um bom jantar!
Música ao vivo e dançar!
Nove, dez e meia, meia noite.
Ficar assim,
sem se perguntar por quanto tempo?
Casa superlotada e poesia no ar.
Casais que fazem parte
dessa realidade supérflua, envolvente.
Um passinho, dois passinhos.
Dois pra lá, dois pra cá.
Frequentadores assíduos da fantasia
de conquistar, intensamente.
Se extender.
Programa classe A.
Não há como resistir.
Na atmosfera, descontração e sedução.
Cada um com seu par
com sua maneira de fazer carinhos,
sem dissimular.
Vários ritmos.
Várias pegadas.
Muitos românticos profissionais.
Por alguns,
não tem como não se impressionar.
Tiradas, que ninguém esperava.
Por outros...
não tem como não se apaixonar.
Através dos olhares,
verdadeiras ultrasonografias.
Pra avaliar o coração
e verificar como o amor
está evoluindo
e no que pode melhorar ainda mais.
Expectativas.
Algumas expectativas são duvidosas.
Mas, faz bem à saúde e deve ser praticado
num número muito maior de vezes.
Sem medo.
Um dado importante, sobretudo,
nesses casos específicos são os detalhes.
Não têm riscos.
Nem pra um, nem pro outro.
É inverno, é tranquilo.
É tempo de momentos especiais.
Aproveitar os abraços,
super aconchegantes
e conversas diferentes,
sem as dramaturgias do dia-a-dia.
Tudo isso às vezes vale a pena,
até em pról de nada.
Degustar as prioridades da vida,
que não são aquelas delivery's,
mas, as captações das magias.
As que vem nos encontrar.

Cecília Fidelli.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ele. Sempre ele.


Céu azul da manhã.
Ar fresquinho.
Cheirinho de cafèzinho.
Sinais de um belo dia!
Ele me olha silenciosamente,
com aquele jeito ingênuo
no fundo dos olhos
num gesto compenetrado
infinitamente terno.
Um encanto
que me toca o coração.
Meu delírio.
E só se multiplica.
É de se perder os sentidos.
Está alí
reservado, disponível,
sempre sereno,
tranquilo,
despertando
até o arco-íris,
enraizado em doçura.

Penetra em meus versos.
Ele. Sempre ele.
O jasmim do meu jardim!


Cecília Fidelli.

terça-feira, 12 de julho de 2011

O poder da língua.


. . . Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão
que o vizinho acabou sendo preso
Algum tempo depois, descobriram que o rapaz era inocente,
ele foi solto, e, após muita humilhação resolveu processar
seu vizinho (o caluniador).
No tribunal, o caluniador disse ao juiz:
- Comentários não causam tanto mal... e o juiz respondeu:
- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel,
depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa
e amanhã volte para ouvir a sentença!
O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:
- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de
que espalhou ontem!
- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem -
o vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar
e já não sei onde estão!
Ao que o juiz respondeu:
- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir
a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos
consertar o mal causado; se não se pode falar bem de uma pessoa,
é melhor que não se diga nada!
Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos
escravos de nossas palavras.
No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar
pelo que você é, e outras que vão te odiar pelo mesmo motivo.
Acostume-se.
Quem ama não vê defeitos... quem odeia,
não vê qualidades e, quem é amigo, vê as duas coisas!!!

- Desconheço a autoria -

domingo, 10 de julho de 2011

Desafios.


Aquele frio na espinha,
aquelas vontades contidas,
aqueles arranhões na alma...
Ainda tenho em mim.

Sigo assim.
Percorrendo novos caminhos,
Aguardando respostas.
Meu coração ainda não virou rocha.

Sei que um dia,
a própria zanga que me incomoda,
vai se alterar pra melhor.

Escuros abismos,
vão dar lugar às estrelas.
Eu confio em Deus.

Cecília Fidelli.

Energias

Ontem,
eu queria que hoje fosse amanhã.
Sentimentos e pensamentos
sem razões plausíveis.
Estados da alma,
tão sutís quanto supérfluos
detectando momentos
que parecem indissolúveis.
No fundo, no fundo,
nossos instantes íntimos.
Uma mistura de melancolia com ternura.
Os dias amanhecem expressivos!
Enxertamos pontos de vista terrenos,
tão passageiros quanto o tempo,
com todas as luzes do universo.
Mas, discípulos do imediatismo,
visualizamos apenas
algumas lamparinas.

Cecília Fidelli.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Que pena que nada é pra sempre.


Ainda bebo coca em barzinhos.
Ainda danço com o rosto colado.
Não me estresso com os anônimos.
Ainda aprendo com os contrários.
Vou ser sempre Beatles e Rolling Stones.
Vou reverenciar sempre o psicodélico woodstock.
De 1969, para um blog.
Chicletes, cuba-libre à esse horário,
obrigatório, e a minha palhetinha.
Política, fantasias sombrias.
Já que parece que ninguém liga,
apenas sentem afinal,
tudo passa.
Mas é como vazamento de gás,
todo dia uma explosão,
uma corrupção alarmante.
Não sei como tudo
ainda não foi pelos ares!
Depois dizem que roqueiros
é que são da pesada.
Projetos, propinas.
Tomara que as soluções
não venham tarde demais.
Lavagens de dinheiro,
corrupção ativa,
em duas bandas: -
A do bem e a do mal.
E a gente não pode fazer nada.
Em tempos amargos revivo tempos felizes.
Nas canções que tiro no violão,
não enfatizo que pra hoje,
vale qualquer coisa.
Tiro canções harmônicas,
nessa sequência de shows macabros.
Gigantescas desordens mundiais,
engolindo tranquilidades.
Todo mundo vai à loucura,
quanto muito, pedem desculpas.
Ninguém mais consegue fazer boa música.
Só sucessos comerciai$.
Somos simples vocalistas.
Todo mundo canta e grita sòzinho,
por exemplo:
- Vamos cuidar da natureza!
E por aí vai.
- Vamos acabar com a fome,
vamos doar agasalhos,
protejer os animais, etc, etc...
Pagodeando, sertanejando,
como se estivessemos num mundo
de mil maravilhas,
sem dar a volta por cima.
Os grandes, só querem
expandir seus negócios.
Poucos se empenham
em colaborar,
> contribuir mesmo
com a arte.
Então, não venham me chamar
de ultrapassada.
Sei que sou apenas uma poeta.
Que não sou uma poeta do tipo profunda.
Mas sou intensa e sincera.
Meu sonho "de consumo",
é um mundo de paz.
Aí sim, vou poder relatar
o antes e o depois,
viajando em sonhos de amor.
Um mundo,
onde intuições e afetos
sejam os lugares certos
às verdadeiras emoções.
Até visualizo, mas não vejo realizações,
de boas idéias.
Detalhe: Deixa rolar?
Não rezo aos deuses,
rezo a Deus.
Escrevo, nunca reescrevo.
Se exerço uma mínima influência,
se proporciono reflexões,
sei muito bem o que estou fazendo.
O mundo
é um ambiente pequeno, maluco.
Uma loucura conjunta.
Um palco pouco iluminado.
Tudo filmado,
tudo fotografado,
tudo preparado,
pra que continue assim, sempre igual?
Iniciamos o ano 3.000 há 11 anos.
Três milhões de caos antecipados.
Precisamos de escritores, compositores
e poetas.
Não os que não dizem nada,
não os que querem apenas agradar.

Cecília Fidelli.

Poema para Glauco Mattoso.


A poesia é uma faca de dois gumes.
Sonhos bonitos e loucuras.
Parcial ou totalmente,
uma coisa perigosa.
Tem ressonância,
muito aceita se considerem
algo razoável.
E invulnerável.
Tem o direito
de todas as idéias.

Cecília Fidelli.

(Mas, você pode discordar e dizer
que não é bem assim).

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Poema para Itanhaém - SP






Foto: Cecília Fidelli - Praia do Sonho.
- Em seguida fotos de Itanhaém-SP.

Juras de Amor
(Para Itanhaém).

Itanhaém,
do mais caiçara dos sóis,
sempre que te contemplo na madrugada
lá das pedras da Praia do Sonho,
sinto que Deus, me deu a paz de presente.

Juro que essas pedras cantam vida
e que as estrelas do seu céu
são mais brilhantes,
e as do seu mar, mais coloridas.

Quando a gente te fita
e te vê assim, tão bonita
guarda no íntimo,
seu semblante atraente, pra sempre.

No pôr-do-sol dos seus rios,
vejo a alma dos poetas, seus filhos,
versando que Deus,
em sua homenagem,
vinte e quatro horas por dia,
usa pincéis de trovador.

Cecília Fidelli.
- Extraído do livro: Itanhaém,
beleza em prosa e verso...
(Academia Itanhaense de Letras).

quarta-feira, 6 de julho de 2011

pavepoesiananet.blogspot.com

A Cultura geralmente,
é vista como algo
que gera entretenimento.
Lembrando que os artistas,
vão muito mais além.

Poeta
tem momentos de flagrantes.
Estão sempre em trânsito.
Assim, cheguei até aqui.
Pavê Poesia na net.
Acordar cedo,
varar madrugadas,
sempre com o pé direito.
  Mais de mil postagens!
Parabéns Thiago Guimarães.
Seu blog
é um excelente canal de divulgação.

Cecília Fidelli.

A união faz a força.


Rádio a pilha na roça.
Quando a noite cai,
dormem as galinhas.
Ovos para todos.
A produção fica tão longe daqui!
Alguém acorda cedinho,
não se afetando com a geada.
Baixas temperaturas,
almas geladas,
constatando
que muitos grãos morreram.
Plantios e colheitas.
Pelo mundo,
fomes produtivas.
Danos materiais
que representam
danos humanos.
Altos preços de mercado.
Períodos de estiagem,
períodos chuvosos.
Dificuldades
na secagem das lágrimas.
Boi gordo, boi magro.
Que as soluções
venham do Alto!
No mundo,
só nosso sustento
e nossa dignidade,
são as verdadeiras
propriedades.

Cecília Fidelli.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Postagem 999

Estamos perto da postagem de número 1000

1000
motivos pra comemorar,
1000
motivos pra sorrir,
pois o pavê está no ar e na rede

1000 motivos
para se emocionar e chorar e sorrir

chegou a hora de saber o que escrever...


Thiago Guimarães

Cartão Poético - Cecília Fidelli.

domingo, 3 de julho de 2011

Aqui deixamos nossos restos


A vida é cheia de extremos.
Por ela "a gente se mata".
O céu azul
cresce diante de nossos olhos.
Vai até o infinito.
Entretanto, ventos fortes passam
de modo que se tema,
mas não nos moldam.
Verão e inverno se alternam.
Só o outono e a primavera
parecem não sufocar a alma.
Voamos feito andorinhas.
Voamos feito águias.
Inofensividades não são regras.
Vivemos num vasto vale.
De festas, de lágrimas.
Constantes desafios.
Não tem um remedinho?
Somos uma secreção
com cheiro de almiscar.
Se parecem palavras absurdas,
não tome ao pé da letra.
Em intrigantes reflexões,
a suavidade ou agressividades
dos ensinamentos
a cada momento
acrescentam
ou deveriam acrescentar
conhecimentos.
Notável.
Viemos para nos desarmarmos,
para plantarmos a paz.
Não fomos
simplesmente convidados.
Só que somos depredadores
de nós mesmos.
Assim, milênios se passam.

Cecília Fidelli

sábado, 2 de julho de 2011

Fonografia do som

Fonografia do som


.
Fonografei o som de quatro letras
A M O R
Ao ouvir sua representação,
percebi uma letra a mais. AMOOR.
Na arte de combinar
os sons, consonantais
e encontros vocálicos,
as leis da acústica,
deixei ecoar livremente
pelo canal bucal
o nome AMOR...
Percebi durante
o exercício mental,
como se eu quisesse
dar vida a aquelas letrinhas,
de um som significante,
a imagem
da mais linda mulher.
Não queria mais continuar
pensando nisso.
Então corri ao fone
da minha praça.
Liguei para AMOR.
Somente para ouvir
o som de sua voz...
Meus ouvidos
captaram o som
da mais linda voz feminina
os quais, enviaram para meu cérebro
aquelas distintas unidades
depreendida da fala
agrupada e pronunciadas
num só impulso expiratório
dizendo:
Eu amo você...

.
Poeta Francis Perot

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Prêmio TOP BLOG BRASIL - 2011


Estão abertas, desde o mês de abril,
as inscrições para o prêmio Top Blog 2011,
que seleciona os melhores blogs que estão na rede.
"Neste ano, estamos com 25 categorias,
dez a mais do que no ano passado'',
afirma Ivo Marçal, coordenador da premiação.
Os blogueiros têm até o dia 30 de setembro
para se inscrever.
Entre as categorias, estão Humor, Moda e Beleza,
Música, Literatura e Celebridade.

No ano passado,
mais de 15 mil blogs participaram da disputa
pelos prêmios do júri acadêmico e do júri popular.
"Esperamos 30 mil inscrições para este ano'',
conta o coordenador.

Outra novidade é um espaço onde o internauta
pode fazer cursos à distância sobre gerenciamento de blogs.
"Queremos mostrar como fazer com que o seu blog
se torne um negócio'', explica.
"Teremos vários cursos, gratuitos,
que ensinarão a fazer com que o blog seja rentável.''

Em 11 de outubro,
será divulgada uma lista dos cem blogs
mais votados pelo júri popular (internautas)
e pelo técnico (2.000 blogueiros selecionados pelo Top Blog)
em cada categoria.
Na segunda fase, que acaba em 22 de novembro,
dentre os selecionados, haverá a eleição dos três melhores.
A divulgação dos finalistas, via site oficial e Twitter,
será em 29 de novembro.
Os segundos e terceiros lugares levam um selo para o blog
e um certificado.
Os primeiros ainda ganham um troféu.
A premiação será em 16 e 17 de dezembro.





http://www.jornalagora.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?e=6&n=12446,

Coletânea Delicatta - Participe você também.

Inscreva-se no Projeto Delicatta.


ÚLTIMOS DIAS!

Por um valor de 3 de R$ 70,00
participe da publicaçao do livro
Antologia Delicatta VI,
receba 10 exemplares e concorra
a um total de R$ 6.000,00
em premios em dinheiro.

Datas dos eventos:

Dia 14/11/2011 -
Pre lançamento, Sarau e premiação: Itau Cultural.
Av Paulista, 149, a partir das 18hs.

Dia 15/11/2011 - Sarau e Tarde de autógrafos
na Livraria Saraiva Mega Store,
Shopping Center Norte a partir das 15hs.

Entre em contato.

Luiza Moreira.
- Editora Delicatta.

- htpp://www.antologia-delicatta.com/


Gilberto Gil - Nosso homenageado!

"Uma política cultural deve ser vista
como parte de um projeto de formação
de uma nação democrática e plural."

Gilberto Gil

Todos no mesmo barco

Mais do que nunca
precisamos de um super herói
pra salvar a terra
senão ela vai explodir.
Um super super-herói
que resolva os problemas
em segundos.
Poderia surgir nesse sábado.
Que bom se tudo tivesse cara
de reinício, não de fim.

Cecília Fidelli.

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães