FOTO POEMA

FOTO POEMA

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

ESTATÍSTICA POÉTICA


Contar estrelas,
falar dos grãos de areia.
Poesia, é como ver de perto tudo isso.
O mar... as ondas que batem contra as rochas.
Quantas poesias?
Se contássemos, uma a uma,
ainda assim não explicaríamos
o porque das inspirações.
Elas são constantes, são infinitas.
Envolvem emoções e magias,
nos corações dos poetas,
independência perfeita.
Nem toda gente grande faz assim,
é bem verdade.
A sensibilidade é coisa muito séria.
Daqui nada vamos levar,
mas, muito podemos deixar.
Todo poeta é um irmão gêmeo do outro.
Assim, um, dois, três... se multiplicam,
até a estaca zero e recomeçam.
Da última vez que eu contei.
Será possivel?
Da última vez que eu contei...
Hum... acho que fiquei de miolo mole
de tanto, tanto poetar.

Cecília Fidelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães