FOTO POEMA

FOTO POEMA

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Além das catedrais
.



Sino de imensas catedrais
a paixão não é a torre
tampouco a catedral

Estáticas, torre e catedral
ardem paradas em suas bases

Volátil, o sino,
mais que metal, é o som
- ouve, o sino!? -
que profana a ordem sagrada
dos sentidos, com asas banais
ágeis, indo além de torres e catedrais
e mesmo além do tangível do sino

Intrín seca e úmida
cumpre a paixão
seu destino canhestro
de ser abundância e resto

térreo e cúpula
etéreo e cópula
estridente e canora
indigência e estro

Ela aflora da sina curiosa
de ser menina e senhora

de gozar como quem morre
do prazer que escorre pelas veias,
pelo corpo ...

e faz sobreviver
por estar morto ... de amor



MAURO VERAS, in Vozes de outono, página 85, Ed. Universitária - UFRJ, RJ, 2003.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães