FOTO POEMA

FOTO POEMA

terça-feira, 19 de abril de 2011

Biografia

Antônio Francisco Cândido, popularmente conhecido por Toninho, nasceu em Pouso Alegre, Minas Gerais, no dia 23 de Julho de 1968. É filho único e órfão de pai e mãe. Começou a trabalhar cedo, precisamente aos oito anos de idade como engraxate, profissão que deixou aos quinze anos, quando foi trabalhar na zona rural nas lavouras de batata, que é um dos alicerces da economia de Congonhal, cidade onde mora. Em 1999 prestou concurso para Funcionário Público Municipal na cidade de Pouso Alegre, exercendo a função de coletor de lixo por um determinado período, até que em 2001 encontrando-se de férias sofreu um acidente, ficando devido ao mesmo inapto para a função. Daí por diante trabalhou como capinador de rua, gari, auxiliar de serviços e em 2005 já com alguns trabalhos escritos para o Jornal Diário do Sapucaí (atualmente Jornal Diário), foi convidado para trabalhar no Teatro Municipal, onde se encontra até hoje.
Desde que foi trabalhar no Teatro Municipal, Toninho não só encontrou o espaço ideal para os seus trabalhos, como também fê-los crescer satisfatoriamente participando de concursos poéticos por todo o país e exterior, como aumentou suas amizades, devido estar em contato com pessoas ligadas à arte nos mais variados setores. Notoriamente, tendo seu círculo de amizades crescido, o escritor e poeta ser já reconhecido em muitos locais, cidades e estados, não perdeu a humildade, a simplicidade e a seriedade, fatores que sempre marcaram sua vida e seus trabalhos. Toninho já escreveu até o momento 400 crônicas e 300 poesias e já foi premiado em sete estados da federação: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraíba, Bahia e Distrito Federal. Uma de suas poesias que se chama “Um Minuto” foi traduzida para o espanhol. O poeta já participou de 20 antologias. Dentre suas premiações poéticas e literárias podemos destacar: 4º Lugar no “I Concurso Internacionalizando O Jovem Escritor” em Vespasiano, Belo Horizonte, MG, com a poesia “Um Minuto”, 2006. 4º Lugar no “II Concurso de Poesias Zumbi dos Palmares” em Pouso Alegre, MG, com a poesia “Escravo”, 2009. 7º Lugar no VII Concurso virArte de Poesias em Santa Maria, RS, com a poesia “Muralhas da Solidão, 2010. 28º Lugar no Prêmio SESC de Poesia Carlos Drummond de Andrade no Distrito Federal, com a poesia “Viola, 2007. Menção Honrosa no III Concurso de Poesias Permanente de Poesias do Semi-árido do Nordeste Brasileiro na Paraíba, com a poesia “Buquê de Flores”, em 2008. Menção Honrosa no IV Concurso Nacional Permanente de Poesias do Semi-árido do Nordeste Brasileiro na Paraíba, com a poesia “Minutos”, 2009. 3º Lugar no Concurso ALPAS - XXI Associação Artística e Literária, “A Palavra do Século XXI”, em Cruz Alta, RS com a crônica “O Entusiasmo Pela Vida”, 2010. Dentre as homenagens, o escritor e poeta foi agraciado com o Certificado Talento Literário pela Câmara de Vereadores da cidade de Congonhal em 2004. Agraciado com a Medalha Zumbi dos Palmares pela Arnepa (Associação da Raça Negra de Pouso Alegre), MG, em 2009. Medalha Cruz Acadêmica pela Academia de Letras de Iguaba Grande, RJ, em 2010. Premiado com o troféu Zumbi dos Palmares pela Arnepa (Associação da Raça Negra de Pouso Alegre), MG, em 2010. Ordem do Mérito Cultural pela Prefeitura Municipal de Pouso Alegre, MG, em 2010. Antônio Francisco Cândido é Membro Correspondente da A.C.L.A.C. (Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo), RJ.

Um comentário:

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães