FOTO POEMA

FOTO POEMA

domingo, 20 de novembro de 2011

Deslocado.

Era tamanha a união,
agora tanta solidão.
Eram tantos os poemas,
foram tantas canções.

As palavras
que explicavam o sentimento,
hoje torturam.
Tropeçar pelo caminho
em fração de segundos,
e tentar esquecer
num abismo.

Pensar e repensar
naquele amor consistente,
tão sublime,
e é tão grande o vazio.

Só a ausência.
Por um momento vencido,
cruza os braços da alma.
Fecha os olhos
e aperta o coração
como se o tivesse nas mãos.

Mas,
Já, já refloresce.
São as leis.
São as regras.

Mais cedo ou mais tarde
ele se acostuma.
Quando menos se espera,
a gente se confessa
apaixonado outra vez.

Cecília Fidelli.

2 comentários:

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães