FOTO POEMA

FOTO POEMA

domingo, 14 de agosto de 2011

Pai


Papai era um simples operário.
Um homem do povo, cidadão comum.
Tinha tantos sonhos, como qualquer um
Mas pouco expunha seu imaginário.

Em sua busca por trabalho vário,
Nunca recusava serviço nenhum.
Fazia de apenas suor o seu salário,
Mas nada faltou-nos em momento algum.

E quando à noitinha, mesmo extenuado,
Ele me acolhia ali bem do seu lado,
E contava uns casos de assombração.

Depois me envolvia em doces carinhos
E eu sentia até leves arranhõezinhos,
...Tantos eram os calos que lhe tinham as mãos...

Jenário de Fátima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães