FOTO POEMA

FOTO POEMA

sábado, 20 de agosto de 2011

O Sapo

—Que rotina!
– Exclamou o sapo jardineiro,
cansado de um dia inteiro adubando,
podando, regando.
—Todo dia a mesma coisa! – choramingou
– Vou embora, fazer algo diferente.
Daqui para frente, chega de jardim!
Quero ser um sapo importante.

Num instante ele se foi,
deixando flores coloridas: dálias, rosas,
crisântemos, margaridas..
Todos que por ali passavam
comentavam:
— Que jardim encantador!
Que belas flores!
E assim o jardim
embelezava os olhos de quem passava.
—Pena que esteja abandonado!
– comentou o menino.
– Quem será que dele cuidava? – indagou.
—Não sei! – respondeu a menina.
– Mas deve ter sido alguém muito importante!

- Desconhecemos a autoria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Seguidores

MANO EM: ESSE É DO BOM!

MANO EM: ESSE É DO BOM!
TEXTO E ARTE: THIAGO GUIMARÃES MANO CRIADO POR THIAGO GUIMARÃES

MANO EM: ESTAÇÃO DO AMOR

MANO EM:  ESTAÇÃO DO AMOR
Mano texto e arte Thiago Guimarães